BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 1 de junho de 2017

O BOTO BRANCO

Havíamos pulado n'água o dia inteiro. Foi um dia a típico dos que estava acostumada a viver morando no interior. Seu Bené não era o tipo de homem que pensa em diversão. Ao contrário de nós que éramos curumins, que se eles deixassem, ficávamos todos os dias dentro d'água. Eu agradecia a presença de Bembem, que acabava nos puxando para darmos saltos enormes e altos de cima da ponte, e logo mais para frente, de cima do toldo do Barco.

Quando deu por volta de cinco horas da tarde, eu subi, pois era meu dia de encher os potes e os baldes de água. -Oh, coisa que eu detestava fazer! Era o mesmo que me jogar num monte brasas. Chegava ficar vermelha de tanta raiva que sentia.- Perguntei à minha mãe, se eu já podia encher os baldes e os potes de águas. Ela respondeu-me que não queria que eu os enchesse naquela hora, ela queria que eu enchesse de manhã cedo.

Não entendi muito bem o porquê daquela atitude de minha mãe. Mas, eu também não era diferente dela, gostava de fazer tudo no meu próprio tempo. Então, decidi por conta própria encher tudo de água, só de raiva, até as bacias pequenas. Sabia que iria levar uma surra por causa de minha teimosia. Meu irmão já começou a chorar na mesma hora, pois sabia que eu iria apanhar demais. Mas, quando chego nesses momentos onde minha impetuosidade fala mais alto, não penso no pode acontecer ou no que posso fazer.

Minha mãe percebeu minha teimosia, e ficou observando-me subir e descer por dezenas de vezes o caminho do porto carregando dois baldes enormes de água, que eram para um homem adulto carregar, mas seu Bené havia decidido que eu iria virar homem nem que fosse carregando peso. Meu pensamento estava fixo, e não conseguia pensar nem imaginar nada, somente em terminar de encher todas as vasilhas de água, e levar a surra que estava me esperando. Não havia medo em meu coração, somente um silêncio esmagador soava dentro de mim.


Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers