BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

segunda-feira, 1 de maio de 2017

A ARUANÃ DE FOGO II


Aquele bicho estava roubando todas as iscas que colocava no anzol, mas, no meu espírito eu sabia que era a Aruanã de Fogo que havia respondido minha invocação. Dona Binhí preveniu-me de que Ele era assim mesmo, brincalhão e esperto, e adorava testar a paciência de pescadores metidos à feiticeiros. Ela disse-me que era o espírito da natureza daquele lugar mais poderoso que existia, e que tinha sido sua vó materna, que também havia sido uma grande feiticeira, que tinha lhe falado sobre o espírito desse peixe, mas que ela mesma nunca o tinha visto.

Meu irmão lá pela décima vez que aquele bicho engatou no meu anzol, e pude levantá-lo um pouco fora d'água, deu para vermos que era grande, chegamos a achar que era um filhote de jacaré porque lá na beirada daquele rio dá muito,  começou a subir caminho do porto acima e a ficar mais longe de mim, ele sabia que eu estava determinada a pegar aquele bicho, e desconhecia essa minha força de determinação. Mas, o que mais o assustava era o tamanho do bicho quando pulava para fora d'água balançando-se e soltando-se com muita facilidade de meu anzol.

Eu sabia que não era um filhote jacaré, sentia sua voz desafiando à cada isca roubada. Não irritei-me como é de costume de minha personalidade. Mas ali naquele momento, não era o que eu queria. Queria muito a cabeça daquele Aruanã de Fogo. Dona Binhí iria ficar surpresa e feliz pois sabia que estava passando sua sabedoria para quem sabia como cuidar de uma pérola. E o quê Dona Binhí estava-me ensinando às escondidas de minha mãe, era a mais preciosa joia que um espírito humano pode possuir.

Não deixaria aquele Aruanã de Fogo fugir de meu anzol. Eu estava ali pela cabeça dele, e ele sabia que era isso que eu queria. Dona Binhí havia dito-me também, que ele escolhe para quem vai revelar-se, e nas mãos de qual pescador irá cair. Mas que principalmente, ele escolhe qual feiticeiro vai possuir seu espírito, pois ele é o maior guardião dos portais de entrada da Feitiçaria Cabocla, pois quando ele aparece para um pescador feiticeiro, é porque aquele que possuir sua cabeça, possuirá também as chaves para adentrar o mundo espiritual das águas negras dos vivos rios daquela região.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers