BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

sexta-feira, 21 de abril de 2017

A MULHER TRANSCENDENTE

Ela está em paz com o espelho agora. As palavras de negação à sua essência feminina já não lhe causam mais mal pois está empoderada das sensações de sentir-se mulher. O não do homem já lhe incomoda mais, pois sente-se uma mulher linda e livre, e vê sua beleza como pétalas delicadas e aromáticas de rosas sagradas e secretas. Ela não liga se está incomodando alguém, se sua gargalhada incomoda, se sua sensualidade a faz parecer vulgar. Ela sabe e sente que é mulher. Sempre fora uma mulher oculta e escondida dentro de si mesma por não ter achado o espelho certo para refletir seu reflexo.

Sua imagem estava encoberta por sentimentos, conceitos, religiosidade, pressão que teve que fazer por vinte e sete anos para não ser o que realmente era de verdade em sua alma. Sufocada ela viveu sem saber que estava faltando-lhe ar para respirar. Seu olhar ficou curvado por todo esse tempo ao olhar do outro pois achava que podia esconder sua natureza, e maquiar sua aparência de feminina com uma caricatura de homem, que na realidade, nunca fora.

Ela regozija-se contorcendo-se e deslumbrando-se com sua nova forma física, chega parecer que está dançando, de tão lindo que é vê-la refletindo seu reflexo de mulher no espelho do seu quarto. Seus olhos percorrem todas as suas curvas enquanto perde-se emocionada numa sensação enorme de gratidão por tudo que está acontecendo com seu corpo. Ela vê-se pela primeiras com asas para voar. Nem mesmo o que ainda irá mudar e precisa ser mudado tira-lhe a paz e a felicidade de vê-se e senti-se mulher.

Ela não tem passado, ela se apoderou da memória de outrem. Ela roubou a letra de outra. Ela escondeu-se não por não ter forças, mas por não ter conhecimento de sua realidade imanente, por não saber que no seu interior habitava prisioneira de si mesma. Quer dizer, de com foi construída sua personalidade que não era pertencente ao seu espírito de mulher. Indomável! Impetuosa! Que finalmente encontrou um espelho com espaço suficiente para refletir-se e mostrar-se para si mesma, não para ninguém, pois é narcisista. Mas claro que ela também se exibe para outrem. Afinal contas, ela é sedutora por essência.



Ela pertence à ela mesma. Ela é livre e prisioneira de si mesma. Ela agora tem asas, e estas a levarão ao mais alto cume deste mundo. Ela é destemida. Raramente sente saudade. Soberbamente ela regala-se com a sedosidade de sua nova pele. Agora que ela despertou irá empoderar-se de tudo que lhe roubado e proibido. Irá desbravar sua própria essência em busca da sua realidade imanente para transcendê-la definitivamente. Ela quer e vai experimentar experimentar todos os cálices que foram-lhe negados todos esses anos. Ela irá regalar-se com a loucura da liberdade que é imanente ao seu espírito.

Ontem ela suspirou agradecendo por um grande arco íris que foi dado a ela, com o qual ela rasgará o céu se preciso for para abrir caminho para si mesma. Ela não tem companhia nessa estrada. Ela sabe que conta somente com seu desejo de libertar-se e ser livre  para viver, como ela é por dentro, livre, linda e mulher. Rainha de seu próprio universo, que tem sua glória embasada em sua liberdade de viver. Ela é gulosa, exagerada, ousada e acima tudo, excelsa. Ela é mulher. 

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers