BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

terça-feira, 28 de março de 2017

SEU SABAZINHO IV

Dona Maria contou-me que perto de sua casa havia uma encruzilhada de três caminhos que iam para vários roçados de plantação de mandioca, que ninguém ousava passar por ela nos horários de meio dia, seis horas da tarde e meia noite, pois todos sabiam que uma visagem com forma de um grande pássaro negro, que além de bater nos que ousavam passar nessa encruzilhada, fazia com que ficassem loucos, ou sumissem sem deixar rastro, há não ser suas últimas pegadas, que sempre eram deixadas por aqueles que foram levados por ela.

Elas mesmo conheceu uns quatro homens que ficaram loucos depois de apanharem muito, e serem lançados a metros de distância para fora do caminho, e impedidos de retornarem ao mesmo, que segundo eles, nos poucos momentos de lucidez que tinham, contavam suas experiências terríveis com aquela visagem, mas em seguida, eram levados novamente para o mundo da loucura, que segundo os mais antigos, era para onde aquele espírito levava os pobres coitados que tinham seus espíritos roubados no momento que viam a visagem aparecer para eles.

Teve um caboclo que apanhou durante três dias daquela visagem. Ele havia ido visitar sua namorada que morava alguns quilômetros de sua casa, e era necessário passar por essa encruzilhada para ir e para voltar, sua mãe havia avisado-lhe para que não passasse por ela nos horários sabidos por todos, que eram quando a visagem aparecia. Ele como era muito corajoso e teimoso, decidiu estender sua visita à amada, até um pouco mais do meio dia, e acabou saindo de lá tarde, e quando estava passando pela encruzilhada, já eram seis horas da tarde.

Segundo ele mesmo relatou, quando deu os primeiros passos para atravessar a encruzilhada, ouviu uma gargalhada atrás de suas costas. Mas como havia encontrado algumas mulheres indo para comunidade, achou que fosse elas que tinham voltado com medo e que iriam sentir-se seguras encontrando um caboclo forte e robusto como era o Antônio, um jovem de vinte e um anos, lindo e vaidoso, e que era cobiçado por quase todas as moças e mulheres daquele interior.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers