BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

sábado, 9 de julho de 2016

O ANJO JAZEL E O QUINTO CAVALEIRO

Eu já o tinha visto quando o Quinto Anjo de Jazel ergueu-se sobre a terra, acima das nuvens, abriu sua boca, e disse que a terra e o homem beberiam seu furor. Então, dezessete vulcões responderam ao seu clamor, e dezessete cidades do mundo foram destruídas pelas lavas que subiram além das nuvens e falaram com o Quinto Cavaleiro, que fariam em cinzas as cidades que possuíam os vulcões, e que elas trariam o fogo pelo furor daquele Anjo de Jazel.

As cinzas que foram jogadas pelos dezessete vulcões cobriam quase a metade de todo o planeta, e muitos que não foram consumidos pelas lavas que carregavam o fogo do furor do Quinto Anjo de Jazel, foram mortas pelo enxofre e sal das cinzas dos vulcões. Muitos velhos, jovens, crianças e animais, cidades inteiras, foram mortos e destruídos, e tudo o que restou foi cinza e escuridão.

A natureza desses lugares também morreu, e mais uma vez o fedor de sua podridão subir até os sete céus, e a mortandade era tão terrível, que nem mesmo as aves e os bichos carniceiros quiseram comer das carnes apodrecidas que estavam debaixo das nuvens de cinzas levantadas e vomitadas sobre a face da terra pelos vulcões furiosos, que responderam ao clamor do Quinto Cavaleiro de Jazel.

E quando o resto dos homens que sobreviveu á mortandade que os dezessete vulcões vomitaram sobre o mundo, viu que nem os carniceiros da terra queriam comer as carniças dos que apodreciam sob as nuvens de enxofre e sal lançadas pelos vulcões, murmurou, e ainda desafiou as espiritualidade, e seu coração mostrou sua dureza de espírito, que não foi quebrantado pelo poder do Quinto Anjo de Jazel.


Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers