BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 16 de junho de 2016

AS ÁGUAS DO SANTUÁRIO

Um dia eu acordei durante a madrugada, exatamente na hora que o galo estava dormindo para cantar. Todos dormiam tranquilamente em suas camas, mas eu acordei com muita febre, e o meu corpo inteiro doía. Eu sabia o que isso significava, quando isso acontece, geralmente eu irei ter contato com o mundo espiritual, seja em sonho, ou visão, ou ouvindo vozes. recebendo espíritos que chegam e sentam-se ao meu lado para falarem aquilo que vieram me dizer.

Levantei-me rapidamente e fui até a cozinha beber um copo com água, pois minha boca estava seca de sede, mas não estava com fome. Votei rapidamente e entrei o mais rápido que pude debaixo da coberta, e meu espírito já estava em floresta densa e escura, acompanhando uma amiga, a atravessar aquela floresta para poder chegar a um lugar mais seguro.

Seu espírito estava cansado e fadigado, e precisávamos parar um pouco, pois nossos espírito estavam andando a muito tempo. Foi quando avistamos uma poça d'água, e minha amiga logo quis descansar e lavar seus pés, mas eu a adverti de que não deveria lavar seus pés naquela água suja, e que andássemos um pouco mais, que com certeza encontraríamos um riacho.

Mas seu espírito estava cansado, que ela não aguentou, e enfiou e lavou seus pés naquela poça de água suja, e um monstro azul e com muito braços, saiu do fundo da poça e agarrou, e a começou a enrolar seu corpo, e iria devorá-la. Olhei em volta, e não havia nada com que eu pudesse defender minha amiga.

Então decidi entrar com meu próprio corpo dentro da poça, e lutei com aquele monstro para arrancá-la de seus muitos braços. Aquele monstro era muito forte, e com certeza iria matar minha amiga. Então decidi usar mais força, comecei a quebrar os braços daquele monstro, e iria arrancá-los, mas ele a soltou rapidamente, e escondeu-se, sumiu no fundo daquela poça de água suja, que não havia como eu ir atrás dele para matá-lo.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers