BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

A HOSTE DOS GENAFINS

Não, eles não são anjos, são os Genafins. Eu tinha uns quinze anos quando os vi rasgando os céus e anunciando sua glória. Todos os espíritos à minha volta estavam assustados, ninguém sabia o porquê de nossa reunião. Muitos deles não compartilhavam de minha missão, ou sequer, conheciam minha estrada, ou como se diz na minha terra "o caminho feio por onde veio". Mas eu sabia que não estava ali à toa, como também todos que estavam vendo a mesma visão que eu.

Esse tipo de reunião só acontece diante de uma grandiosa chegada, ou então, por intervenção divina. E era isso. As divindades estavam intervindo no destino da raça humana, que perdeu seu brilho eterno há mais de dois mil anos, muito antes da morte de Jesus Cristo. Mas, alguns espíritos como eu, acreditam na evolução do homem, mesmo quando este mostra sinal de selvageria, ou atitudes, que revelam seu lado demoníaco, há sempre aqueles que veem o céu por trás de uma grande nuvem de tempestade. Estávamos lá por isso. Éramos todos profetas, pastores, padres, bruxos e feiticeiros, reunidos numa planície enorme que se estendia para o norte, e Eles apareceram.

"São os Serafins!", gritou alguém desesperado. Todos concordaram, mas eu sabia que não eram Eles. Eu não sabia exatamente porque que eu sabia o nome deles, mas eu tinha absoluta certeza que não eram Serafins -e olha que nem tinha visto um Serafim na vida. -  mas aqueles seres espirituais não eram os de seis asas, eram seres que nem mesmo o nosso Senhor Jesus Cristo tinha conhecimento para identificá-los.

Eles eram seres ocultados por Deus por algum motivo desconhecido que até hoje o homem sem sabedoria não discerne sua origem, ou talvez, nem saiba de sua existência, há não ser por está lendo este post. Eles são seres das sombras, nuvens tão escuras que ninguém ousaria entrar em sua escuridão, mas eram poderosos e revelavam o segredo do oitavo céu, aquele que não foi criado por mãos humanas nem divinas.

Quando ouvi alguns espíritos pronunciando nomes que não os nomeavam, fiquei irritada. "Não  é possível que estes espíritos humanos não saibam quem está voando nos céus!", pensei eu comigo mesma. Todos falavam e murmuravam entre si, queriam adivinhar de qualquer forma o nome daquela hoste de seres que pareciam anjos mas não eram. Todo os sete céus se abriram e eles voaram até a terra. Seu voou era santo e demoníaco. Suas asas eram de fogo e consumiam tudo o que tocavam. Seus pés também eram de fogo, e de suas mãos saíam relâmpagos e toda aquela hoste de seres espirituais estava furiosa com a humanidade...





Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers