BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quarta-feira, 8 de abril de 2015

O PRÍNCIPE BELZEBU

       O ser humano é extremamente tolo, quando acha que pode compreender, ou mesmo, desafiar uma divindade. Hoje com a propagação de uma heresia que prega que o "homem" tem poder para vituperar uma autoridade real e legal, pronunciando palavras de ofensa e desrespeito para com aqueles que existem e dominam desde de muito antes da fundação dos séculos.

        Tolos, são todos os que acham e creem ter poder para ofender aqueles que são deuses. Na epístola de Judas I 8-11, há o que considero o maior ensinando espiritual de toda a bíblia sagrada. Ensinamento, que pelo que vejo, o pobre espírito humano jamais conseguiu conceber, e está se corrompendo e trazendo sobre si uma maldição por seu julgamento soberbo e ignorante.

        Quando o homem vitupera uma divindade, cumpre-se as palavras "Ai daquele que cai na mão do Deus vivo", ou seja, após pronunciar as palavras contra um deus, o próprio Deus o entrega na mão daquele que foi desrespeitado, e ali, no domínio do Juiz, aquele padecerá na condenação de Coré.

         Se o próprio Arcanjo Miguel, não ousa pronunciar palavras de ofensa contra o Diabo, mesmo quando a luta é justa, quem é o homem para que se levante e jogue ao vento palavras de julgamento contra aqueles que estão acima do mísero entendimento humano?

         A verdade, é que o próprio homem, se condena para toda a eternidade, ao se levantar e julgar tolamente, coisas que não compreende, não entenderá, e posso afirmar, nunca conhecera. Somente um espírito dotado de conhecimento divino, e sabedoria espiritual, pode penetra e discernir o que estou escrevendo.

         A condenação do homem caminha a cavalo, montado por aquele que lhe julgará e o lançará em um inferno que não está escrito em nenhum livro deste mundo, e não habita em nenhum entendimento indouto que aquele pequenino julga possuir. Há coisas que estão longe dos sonhos e das palavras vãs que a língua humana deste século está brincando em pronunciar.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers