BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

terça-feira, 10 de março de 2015

O CANTO DO MATIN

      Um dia a gente foi passar o natal na casa do seu Jabuti. Um homem honesto que tinha uma fazenda na enseada da Cabeceira Grande onde morava a Dona Binhí. Chegamos lá por volta das cinco horas da tarde. Todo mundo estava agitado. O Erculano e a Alda foram nos receber no porto da casa. Eles gritavam igual louco. Os cachorros também latiam desesperados. Até mesmo as galinhas gritavam e cacarejavam loucamente.

       Seu Jabuti tinha matado um mamote, um carneiro, um bode, galinhas e algumas caça do mato, além de um porco. Era comida para quase todo mundo daquela região. Mas, só era a nossa família e a dele. Caboclo é assim mesmo, adora uma fartura. Principalmente quando é festa! E naquele momento aquilo para mim, era muito mais que isso, era o céu. Eu estava vivendo um inferno naquele lugar. Estava totalmente sozinha e desamparada. Tudo o que eu fazia durante o dia era fugir dos olhos do meu avô.

       Minha família nem  tava  ligando pra nada, assim como a família do Seu Jabuti, estavam todos felizes com tudo, e com a oportunidade de passarmos uns dias juntos, mas eu não, desci do barco  completamente irritada com toda aquela barulheira que os bichos estavam fazendo. Mas, era natal, e a festa era certa até o outro dia, na realidade, seria festa o final de semana inteirinho. Tínhamos ido pra ficar até depois do ano novo. Passaríamos quase duas semanas na casa deles. Isso era raro do meu avô fazer, ele detestava ficar na casa dos outros, como ele mesmo dizia!

        Assim que subimos o caminho do porto da casa deles, e entramos na cozinha que ficava grudada na casa, onde também eles torravam farinha, Dona Raimunda, esposa do Seu Jabuti, que tinha uma voz aguda e estridente, já gritou. -Nossa Senhora, tô nem acreditando que vocês vieram mesmo, Seu Bené! Quando o Jabuti me falou que vocês viriam passar o natal e o ano novo com a gente, fiquei toda empolgada! Sejam bem vindos, minha gente! Entre por favor, a casa é de vocês!

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers