BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

A VERDADE DOS VAMPIROS

           Eu tinha voltado para Parintins há  pouco tempo, depois de dois longos anos morando em Barreirinha, onde  vivi experiências magníficas e conheci pessoas maravilhosas, encontrava-me novamente na minha cidade natal. Minha família continuava a mesma, e estava morando em outro interior que se chamava Igarapé Açu, e eu iria ficar na cidade para continuar meus estudos.

           Na realidade, eu estava querendo ficar longe de todos os meus familiares. Mas, eu tinha simplesmente treze anos, e ainda não possuía autonomia para tomar minhas próprias decisões.

            Estava morando com a família do Tio Adélcio no centro de Parintins. Trabalhava com meu pai biológico. Eu estava um pouco perdida com tudo que estava acontecendo comigo. Não conseguia entender direito as coisas.

           Minha mente estava muito confusa. Mudanças internas tinham afetado meu raciocínio. Tudo estava mudado dentro de mim. Eu não era a mesma criança que tinha ido morar no Paraná do Moura, e muito menos, era a mesma que tinha voltado de lá.

            Como sempre, eu estava sozinha mais uma vez. Parecia que a vida gostava de me deixar isolada de todos à minha volta. Estranhamente, eu sentia saudade de tudo que tinha vivido no Moura. Eu estava vazia por dentro. Sentia falta daquela energia poderosa da mata.

            Tinha me envolvido demais com toda aquela feitiçaria grandiosa que conheci convivendo com Dona Binhí, Dona Ana Caia e seu Oscar. Eles tinham me dado forças para sobreviver à todo aquele horror que meu avô me fez sofrer. Mas ali em Parintins, eu não precisava mas daquela força.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers