BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 10 de abril de 2014

SEU SABAZINHO II

Dona Maria continuou contando-me sobre o tal Cavalo Branco Encantado que aparecia correndo e relinchando em noite lua cheia no quintal de Seu Sabazinho, segundo ela, um homem uma vez viu e quis laçar o tal Cavalo Branco, devido seu tamanho e beleza inigualáveis, mas ele deu uma empinada pra cima e balançou o pescoço laçado com tanta força que o homem atrevido foi jogado a mais de quinhentos metros de distância quebrando seu pescoço e morrendo imediatamente. Eu fiquei tão encantada com tudo aquilo que Dona Maria estava me contando, que meus olhos curiosos nem piscavam, meus ouvidos só ouviam sua voz trêmula e sábia, era uma mulher que estava acostumada a ver visagens. Seus olhos opaco e amarelado mostravam muito mais coisas do que suas palavras cuidadosamente escolhidas por sua sabedoria e temor queriam contar-me. Eu fitava dentro de olhos para ler os lampejos que sua boca escondia-me. Eu sabia que não tinha encontrado o buraco no muro de seu quintal atoa, e com certeza ela também sabia disso. Essas pessoas mais velhas do interior sabem muito mais do que podem dizer. Mas, eu já estava entendendo minha missão nesta vida, e sabia que deveria atentar para tudo que aquela Velha Sábia estava tentando falar-me com aquela história magnifica que estava apresentando-se para mim, que sempre fui diferente de minha família, que por parte pai é toda católica e por parte de mãe é evangélica. Meu caminho sempre foi diferente, sempre foi só meu, sempre o contrário de todos os caminhos, meu curso corre num rio profundo, embaixo de todas as águas e acima delas. Eu lhe pedi mais frito de farinha, feitos com açúcar, e farinha de tapioca dentro do café, como gosto de comer. Ela sorriu e disse-me: Tu tá com fome em curumim, ainda bem que tu apareceu pra comer todos esses fritos, pois aqui em casa ninguém gosta, meus meninos dizem que é comida de pobre, mas, hoje acordei sabendo que iria chegar alguma visita aqui em casa, pois quando fui lavar louça caiu um gafo em cima do meu pé direito e uma colher em cima do meu pé esquerdo, e eu sabia que seria um homem e uma mulher, mas agora olhando pra ti, parece que vejo os dois, então, e pra ti mesmo que cozinhei hoje. Tem bobó cozido também, quer? Meus olhos até brilharam quando ela disse-me que tinha bodó cozido, adoro esse peixe, ainda mais quando ele tá ovado, e com pirão de farinha molhado com o caldo, não existe nada mais gostoso, e exclamei com a voz empolgada de felicidade, pois nesse dia estava de castigo e sem comer nada: -Claro, quero sim, mas posso comer depois que acabar com esses fritos? Dona Maria deu uma gargalhada gostosa, e falou-me com mansidão: -Claro meu filho, terei maior prazer que você fique satisfeito, e goste de comer muito, não gosto de gente fresca, dessas que comem só um pouquinho pra se mostrarem educadas, gosto de gente igual tu, comilona! Eu fiquei muito feliz com suas palavras amáveis, e então perguntei: -Dona Maria, a senhora já viu muita coisa neste mundo de meu Deus, será que pode me contar tudo que a senhora já viu? Ela assustou-se com minha pergunta e o seu sorriso desapareceu de seu rosto: -Posso, mas isso não é coisa pra se brincar meu filho, mas não sei por que eu sabia que um dia alguém me faria essa pergunta, desde de muito jovem tenho sonhado com um curumim comilão que me fazia muitas perguntas. Por isso, vou lhe contar, pois já tô velha, e sei que meu tempo aqui tá acabando, então, tenho que passar o que sei pra outro mais jovem que faça vingar as sementes, parece que tua caminhada é pesada meu filho, criança não gosta dessas coisas de visagem, meus filhos então, morrem de medo. Engraçado tu não ter medo, mas acho que não que já sei a resposta. Olha, tu ainda é uma criança, mesmo sendo muito velho de alma, vejo que tens pureza dentro de ti pra ouvir sobre essas coisas dos espíritos e encantamentos, mas quero que tu saiba curumim, que é muito perigoso isso tudo, não é tão simples assim como tu tá pensando, se é que tu pensa alguma coisa nessa tua cabecinha curiosa!

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers