BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

segunda-feira, 21 de abril de 2014

SALA DOS PROFESSORES

Enquanto isso, na sala dos professores... _É ele! É ele! Gritou Mariela. Após os olhares de reprovação do professor de Química, ela se deu conta de que não estava sozinha na sala dos professores: _ Desculpa, gente, perdão. Disse já carregando o celular para o corredor. _ Carlos? _Mariela? Respondeu a voz do outro lado da linha. _Sim, sim, você vai hoje, né? Tô louca pra dar!. É... Louca pra dar a prova, nossa, ficou muito bem feita... O remendo veio a propósito da professora de Educação Física que saía da sala no justo momento de entusiasmo de Mariela com o encontro que tentava confirmar para aquela noite de sexta. Isso não era corriqueiro na vida dela. Professora de Filosofia de formação e atrapalhada de nascimento, Mariela não tinha sorte no amor. E nem nos jogos, Era um desastre nos esportes. Mariela era boa mesmo em... Em nada. Mas mandou bem quando fisgou Carlos num desses aplicativos de encontro. Deu o telefone mas não esperava que ligasse. Ligou bem no meio de uma reunião de professores. Mas, primeiro o prazer. _Sim, você tem local? (Como assim? Todo mundo tem um local, ou tem gente flutuando numa fenda do tempo aí? Pensou Mariela. Pensou, mas não falou. Dessa vez, jurou não dizer nada que pudesse espantar o pretendente) _Claro, moro num apartamento no centro. _Legal. Você mora sozinha? _Sim. Quero dizer.... Sozinha, sozinha, não. Eu moro com a Pâmela. _ Quem é Pâmela? Humm, como assim? Pois o nome não é auto-explicativo? Pâmela é uma travesti, ora! _É minha colega... Pâmela é uma travesti. Melhor dizer logo. Melhor não esconder nada. Vai que se econtram e ele fica chateado por Mariela ter escondido um detalhe sobre a colega... _Como ela é? _Oi? Pergunta estranha. Como assim, “Como ela é?” _Como é a Pâmela? _O que importa isso? _Não sei, ela não vai atrapalhar? _Atrapalhar? Olha, ela é domesticada, vacinada e se for preciso eu boto uma focinheira, tá bom assim? Sim, a reação de Mariela foi imensamente desproporcional. Mas aí se juntaram dois conbustíveis com propensão de causar grande incêndio: a sensação de que ela, Mariela, estava saindo de foco e uma, ainda que distante, percepção de homofobia. Não que Mariela fosse uma contumaz defensora dos gays ou de qualquer outra monoria, mas como gordinha irremediável, achava que toda chacota alheia podeia a qualquer momento se virar contra ela. _Não! Nossa! Não é pra tanto. Só é esquisito alguém ter uma travesti em casa. Hummm, o terceiro elemento: fogo. Incêndio! _Meu Deus! Eu não tenho uma travesti em casa! Quero dizer... tenho, mas não assim, como se fosse um furão ou uma píton da Birmânia! Ela divide o apartamento comigo. Só isso, cara! _Eu entendi. Calma. Mas veja bem, ela vai olhar a gente transando? _Não! Mas se você fizer questão posso ver com ela... _Uai, não assim... de ela ficar na cama com a gente, mas uma espiadi.... Nem conseguiu terminar a frase infame: _Carlos! Eu estava sendo irônica, cara! Ironia, sabe oque é isso? Que tipo de pervertido é você? Só porque a critura é travesti ela é tarada, promíscua? Ela vai ficar no quarto dela. _Sim, legal. Mas você me entendeu mal... É que fico com um pé atrás... E se... e se ela roubar alguma coisa enquanto a gente tá no quarto? _Por que ela faria isso? Além do mais o apartamento é dela. Eu que alugo um quartinho. _Tendi. Mas eu posso ir numa boa? É que não curto travesti. _Cara, ela não vai atacar você! Ela nem vai olhar pra você! _Sei, mas como ela é? _Ai, começamos de novo? Isso não acaba? Entramos num looping? O que isso importa? Olha, esquece que eu moro com uma travesti, tá? Eu moro com uma freira. Eu e Deus. Não, não, eu moro sozinha! Pronto. _Não, porque do jeito que você fala, parece que eu não sou homem, que nçao tenho atrativos para a sua amiga travesti, _Olha, vai te fuderm cara! _Espera, você pelo menos tem o whatsapp dela? tu tu tu... (Trecho do livro de crônica Sala dos Professores, a ser lançado pelo meu amigo Luiz Carlos: www.blogdoluizcarlos.com)

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers