BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

segunda-feira, 21 de abril de 2014

CURIMATÃ GORDA E ASSADA


A Curimatã quando está muito gorda -e eu não lembro de ter comido enquanto vivi no interior do Amazonas uma Curimatã magra e sem muita gordura nas costelas - a banha dela até escorre no prato quando tu põe! É melhor comer só amassada com farinha de mandioca brava e tucupi curtido no sol durante sete dias com pimenta murupi-amarela. E depois chupar a cabeça dela!

Minha Tia Naiara esposa do meu Tio Paulo, -um irmão do meu pai biológico, capaz de carregar dois sacos de farinha, um em cada braço, e a mão dele nem virava  e, pra você ter noção do peso de cada saco de farinha, são uns quarenta litros de farinha em cada saco, cerca de oitenta quilos os dois pesavam - me manda uma daquelas mensagens terríveis, que fazem você querer matar a pessoa, dizendo pra eu adivinhar o que eles estavam fazendo!

         Pensei besteira, é lógico! Minha mente é pervertida. Mas não, eles estavam assando Curimatã. O mesmo peixe mais saboroso do Amazonas  que eu estava por coincidência pensando naque dia . A Curimatã é um dos peixes mais gordos que dão nas águas amazonense. Chega a ter filé só de gordura por dentro de suas costelas. Não sou muito chegada à costelas. Mas pra Curimatã eu abro a boca. Aquilo amassado com farinha e pimenta malagueta, ou então pimenta-chumbinho -uma pimenta bem miudinha que nas beiradas do caminho do roçado - curtida no tucupi de mandioca brava, também a Curimatã fica magnífica! Fica uma coisa de fazer Deus cair do céu, o Diaba subir do inferno, de tão bom!

         A carne da curimatã dispensa temperos. A curimatã é muito gostosa. Até suas escamas a gente come. Tem gente que gosta de retalha-la todinha depois de tirar as escamas. Mas ela não tem muita espinha. Eu mesma comia toda a escama dela quando minha mãe fazia. Nunca vi ela assar Curimatã na brasa que não fosse de Muruci - uma frutinha amarela que tem em algumas regiões de massapé ou mesmo em terras de areia- ou de ouriço de castanha do Pará que também é ótima pra assar peixe. O couro da Curimatã é muito gordo. Sua escama é cheia de gordura. Minha mãe me xingava dizendo que isso ia me dá uma caganeira. Mas nunca deu. E olha que eu comi foi muita Curimatã gorda assada. A pele da Curimatã é igual pele de piranha-preta, uma delícia pra comer amassada com farinha.Cozida ela também é gostosa. Mas como o sabor de sua carne é muito forte, ela fica melhor assada na brasa que incendeia quando a banha de sua barriga pinga no fogo.

         A gente pega a região da costela, onde fica localizada a maior parte de sua gordura -que chia no fogão pingando na brasa quando tá assando- joga no prato, pega umas seis  mãozadas de farinha, ou joga uma colher cheia de tucupi curtido com pimenta, amassa tudo e bota pra dentro da boca. Aquelezinho e aquelazinha, o bicho é bom demais da conta!

         A carne da Curimatã tem um sabor tão forte, que quando você come, não consegue comer pouco, e fica lembrando dela quase uma semana inteira. Arrotando só Curimatã. Mas caboclo não liga pra isso. Ate porque, Curimatã não é um peixe que caia todo dia na malhadeira, e também tem sua época certa pra dar. Dizem que a Curimatã é reimosa, e que mulher parida, de resguardo, não pode comê-la pois faz mal. Seu sabor é muito forte e gostoso, o que nos deixa quase que hipnotizados, mas para uma mulher de resguardo, pode ser fatal. Ao comer da carne da Curimatã, a mulher pode ter hemorragia, e literalmente morrer pela boca. Dona Ana Caiá dizia que a carne da Curimatã é tão reimosa, que pode causar danos ao intestino do bebê através do leite de sua mãe que comeu da carne dela.

         Tem gente gosta só do rabo da Curimatã -outra parte muito gostosa desse peixe saborosíssimo. Mas eu não gosto de rabo de peixe nenhum! Aliás, eu não gosto de rabo nenhum, nem peixe nem bicho. Nem mesmo do sobre-cu da galinha frito. Minha parte preferida é a cabeça. Adoro chupar a cabeça até não sobrar mais nada dentro dela. Até faz um barulho estralado dentro da boca. Chupo o olho. Quando o olho é grande é mais gostoso amassar com farinha. Vou quebrando os ossos com os dente e chupando tudo que tem de gostoso dentro deles. Chupo lá dentro da cabeça saborosa da Curimatã, até não sobrar nada, e fazer aquele típico barulho de quando o milk shake acaba no copo.

         Salve! Salve! Curimatã! Ia esquecendo de contar, que além da tortura da mensagem que minha Tia Naiara me mandou, ela ainda teve coragem de me mandar a foto deste post, acabando de vez com minhas chances de sobrevivência! Como não tem cabeça de Curimatã pra eu chupar! Vou ter que me contentar com o dedo...

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers