BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

sexta-feira, 4 de abril de 2014

AS DUAS CIGANAS III

Fiquei flutuando com o vento que rodopiava-me dentro de seus redemoinhos que faziam com que uma felicidade enorme enchesse meu coração de gratidão e alegria, horas eu olhava para o céu que cobria aquele lindo jardim,e estava com uma cor azul celeste resplandecente, outras eu olhava para baixo e contemplava a beleza daquele jardim coberto de flores magnificas, somente a montanha de espinhos não possuía nenhuma flor, mas destacavam-se os espinhos que brilhavam como diante sob a luz do sol que iluminava aquele céu resplandecente. O vento então criou um redemoinho ascendente levando em direção ao céu azulado, quando cheguei à uns quinhentos metros acima do jardim, eu abri meus braços, e o redemoinho diminuiu sua força e uma brisa leve e fresca ficou circulando-me sem fazer com que eu me mexesse, foi então, que daquela brisa saiu uma voz de mulher dizendo: -Para fazer os espinhos da montanha que está no meio do jardim amolecerem e suas flores desabrocharem, suas mãos não irão servir, você terá que descer sobre a montanha com os pés, no entanto, será doloroso, pois esses espinhos são diferentes dos que cercavam o jardim. Eu fechei meus olhos sentindo mais um pouco daquele aroma das flores misturado pelo vento que havia soprado, e apreciei mais um tempinho o carinho daquela brisa suave e leve sobre a pele do meu rosto e disse à voz que saía da brisa: -Estou pronta, desça-me até o topo da montanha de espinhos! A voz saiu novamente da brisa suave e disse-me: -Assim seja! Assim será! Assim tinha que ser! Meu corpo então começou a ser descido pela brisa suave em direção ao topo da montanha que estava abaixo dos meus pés. Não havia ansiedade nem hesitação em meu coração, aquela brisa parecia confortar-me, mesmo eu tendo ouvido de sua voz que iria doer quando meus pés tocassem a pontas dos espinhos. De repente uma dor aguda começou a penetrar meus pés como se fosse milhares de agulhas perfurando meu corpo de baixo para cima, a dor percorria meu corpo dos pés a cabeça como se fosse agulhas na velocidade de raios passando através de mim. Eu decidi abrir meus braços e entregar-me completamente à aquela dor, que parecia está fazendo-me em milhares de pedaços espalhados pelo vento com aroma de rosas. Eu sabia que eram as pontas dos espinhos que estavam furando as palmas de meus pés, mas eu estava determinada a saber o que aquele jardim queria comigo, e porquê, sua voz havia soado para mim e chamado-me para dentro dele, se ele estava selado a muitas eras! Um aroma de flor diferente de todos os aromas que haviam naquele jardim começou a exalar através do meu corpo e a dor aguda produzida pelas pontas dos espinhos que estavam perfurando as palmas dos meus pés, transformou-se literalmente naquele aroma, que estava passando por dentro do meu corpo, aquecendo-me como se houvesse uma folgueira acesa dentro de mim. O aroma intensificou-se de tal forma que o aroma magnifico de todas as flores que foi misturado pelo vento desapareceu de meu nariz, era um aroma doce-amadeirado e ardia como fogo, mas, não queimava, era uma sensação muito gostosa, e estava renovando todas as minhas forças, meu corpo começou a renovar-se totalmente, minha força era indestrutível, meus pensamentos estavam calmos como aquela brisa que ainda soprava sobre a pele do meu rosto, mas, o calor dentro do meu corpo era tanto que o toque da brisa não tocava-me mais a pele do rosto, uma pequena pulsação começou nas minhas mãos, esquerda e direta, como fosse uma energia acumulando para sair, minhas mãos estavam fechadas, então, abri-las suavemente para que a energia passasse através delas, senti duas pequenas chamas saindo de dentro das palmas de minhas mãos aquecendo-as tanto,e tornando-as totalmente em chamas vivas, era o mesmo calor que passava pelo corpo que estava acendendo aquelas chamas que aumentavam seu calor e intensidade de forma monstruosa,eu podia sentir que aquelas chamas vinham do calor que atravessava meu corpo como se fosse milhares de raios.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers