BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

OS QUATRO BRUXOS IV

         Vi sofrimento na voz de daquele espírito lindo e poderoso. Eu estava maravilhada com aquela revelação, não é todo dia que temos um aprendizado tão profundo e oculto, isso é quase difícil de se descobrir e vê, a não ser que eles decidam ensinar.

         Senti-me privilegiada, mas sabia que não era atoa que Francisco havia me revelado seu oceano de sons ocultos.

         A dor havia passado e já não existia confusão em minha mente. Eu estava totalmente conectada com tudo aquilo que Ele havia escondido dos Quatro Bruxos. Sabia que agora eu poderia fazer alguma coisa, mas o tempo é fundamental numa batalha como aquela, não há espaço para erros nem mesmo para temores, a ação devia ser rápida e cirúrgica.

           Foi quando Francisco em sua forma divina apareceu ao meu lado e disse-me:

           -Não use palavras, eles poderão rastrear a origem de seu poder. Não os subestime, Yamê, eles também são antigos, e ao contrário de você, são gananciosos e cruéis, não pensarão duas vezes em lhe matar, espero que esteja ciente do perigo que envolve essa missão, mas, você pode desistir de tudo e voltar sem que eles saibam quem você é.

           -Eu sei Francisco, mas desde que sou criança, vivo nesse plano mais do que no mundo físico. Não tenho medo de morrer nem mesmo de me machucar. Sei de todos os perigos que corro libertando vocês, pra isso eu nasci, o bom é que não estou sozinha, sempre há quem me ajude a vencer qualquer batalha. Já vi muita coisa e muitas estão escondidas sobre enigmas indecifráveis, tudo para que eu não entregue pérolas a quem não merece, e não quero fracassar em minha caminhada, sempre fui assim como você viu, e também, não trago comigo correntes nem prisões, o que me torna quase que imune ao poder deles, e minhas fraquezas são castelos bem guardados por agulhas que segam e matam só de olhar. Posso está parecendo um pouco soberba, mas, isso tudo me foi mostrado, nunca imaginei que eu passaria e viveria tantas coisas grandiosas como as que tenho vivido, parece que foi decidido dessa forma, sou um espírito livre e indomável, só não sou sanguinária, mas possuo capacidade para enfrentar esses Quatro Bruxos e libertá-los daqui.

            -Yamê Aram, devemos descer agora e voltar à ilha, os outros já devem está preocupados conosco, não diga nada do que você viu e ouviu. Guarde isso, e algumas espadas de sons ficarão ocultas em você, somente quando for necessário, elas aparecerão em suas mãos, use com cuidado e não julgue segundo o seu juízo, não deixe seu coração e seus olhos lhe enganarem, e lembre-se sempre que todo poder pode ser usado pela sombra e pela luz, e isso, com tudo, ´principalmente se for um espírito antigo que já tenha visto e conhecido muita coisa, saberá sempre como manipular qualquer poder. Não perca tempo nem discuta, geralmente as palavras são traiçoeiras, tanto para você, quanto para eles, sempre é melhor ouvir que falar, se falar que seja para criar e para destruir, não use palavras atoa, Yamê, eles podem compreender muito mais através delas, seja sábia e serena quando falar com eles, não são confiáveis mas extremamente sagaz e poderosos, tente encontrar o centro entre eles, se conseguir, poderá destruí-los e assim estaremos realmente livres.

             Depois de nossa conversa terminar, voltamos para a ilha, e a medida que nos aproximávamos dela, a aparência de francisco foi mudando para o que era antes, mas havia um leve sorriso em seu rosto, como se estivesse satisfeito com tudo que havíamos conversado. Fiquei feliz com nossa conversa e com tudo que Ele tinha mostrado-me. Era realmente como eu tinha imaginado, aquele espírito não era um espírito qualquer, e figuei pensando o que mais Francisco poderia ter ocultado de mim, isso naquele momento não importava muito, já que o que Ele tinha me revelado, já era demasiadamente grandioso e poderoso, havia mostrado-me um caminho, um horizonte para onde olhar, e sem dúvida nenhuma, uma forma para eu libertá-los, agora era agir e esperar a batalha que estava chegando com pressa e provavelmente com muita luta.

Quando chegamos ao chão, as duas menininhas correram e me abraçaram forte, como se já fossem minhas amigas de longa data, um abraço realmente gostoso e sincero.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers