BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

domingo, 5 de janeiro de 2014

TAMBAQUI ASSADO OU CALDEIRADA...O BOM É A CABEÇA!

É de dá água na boca só de lembrar... quanto mais vendo uma foto de um típico tambaqui amazonense preparado nas entranhas da mata. Com temperos que só caboclo legítimo sabe usar. Sem muita mistura. Sem exageros. Somente aquele sabor inigualável de um peixe pescado na hora. Fresquinho. E acima de tudo de água preta. Os peixes de água preta são muito mais saborosos que os peixes de água barrenta.Sempre gostei dessa cor. Olha, um tambaqui assado a gente come até as escamas no Amazonas. É uma delícia. Você passa um pouquinho sal nela, coloca um puco de tucupi com pimenta malagueta, daqueles curtidos por sete dias no sol e sereno, amassa com uma pouco de farinha de mandioca brava,e dá aquela bocada sem dó. Hum...chego até aguar aqui sentada a mais ou menos cinco mil quilômetros de distancia de um Tambaqui. Posso morrer de vontade aqui, meu filho, nem rio tem, que dirá tambaqui! Eu gosto da cabeça do tambaqui. Cabeça é uma coisa me atrai. E a dele é enorme. Faz minha boca salivar. Hum...eu arranco ela, dessa forma mesmo, bem selvagem,coloco no meu prato e vou despedaçando-a inteirinha. Tirando cada carne escondida naquele monte de ossos que tem a cabeça do Tambaqui. Depois que ela está toda destroçada, é a hora de arrancar os olhos do pobre coitado, quem mandou ser gostoso! O tambaqui tem olho grande, talvez por isso seja gostoso furar seus olhos. O que sobra na cabeça só se consegue comer chupando. Hum...faz uma barulho tão gostoso chupar cabeça! É por que o cérebro do peixe fica dentro de um osso que não dá pra quebrar, então, é só chupar. Adoro essa parte! Pego a farinha de mandioca brava, daquelas bem amarelinha, como se diz na minha terra, "feita com ovo de tracajá", um quelônio muito saboroso que tem no Amazonas, e quem põe ovos com gema mais amarela que ovo de galinha, daí a expressão, umas duas mãos cheias dá pra amassar a cabeça. Pego um pouco de cheiro verde, coentro, chicória, cebolinha, cebola branca picadinha, aí é só amassar com vontade,o olho dele estoura entre os dedos, e claro, o tucupi da mandioca, bem apimentado, entupido de malagueta, pra dá aquele sabor quente na hora de engolir a cabeça amassada do tambaqui. Eu gosto tanto da cabeça que nem lembro do rabo. Da costela. Do Lombo. A cabeça é a melhor parte. Assada. Cozida. De qualquer jeito cabeça de tambaqui é boa. A caldeirada então, nem se fala. O caldo é quente. Faz qualquer caboclo suar. Os pedaços são grandes. E os temperos são muitos. Tem gente faz com banana grande cozida no caldo do Tambaqui. Adoro banana, principalmente as grandes. Tem gente que coloca o tomate inteiro, eu prefiro, detesto coisa pela metade. Dá uma suadeira na gente. É bom deitar no chão depois de comer. Primeiro se toma o caldo. Depois se faz o pirão. Farinha molada com o caldo da caldeira do tambaqui. Escolhe-se o melhor pedaço. Geralmente os mais velhos os pegam primeiro. Eu era esperta, ficava sem comer, mas, a cabeça e costela eram minhas. Meu avô não gostava, mas eu também não ligava, queria mesmo era a cabeça amassada com farinha bem torrada e tucupi apimentado. Dá-lhe tambaqui assado ou cozido na caldeirada! Quase ia esquecendo, frito também é muito bom, a gente come até o osso! A guelra cozida na caldeira ou assada, depois amassada com farinha e tudo que falei, fica danado de bom. Na selva nada se estraga. Come-se tudo, até a barbatana do rabo! Foto e receita é domínio exclusivo de Jorcene Silva,cabocla da gema e da mata, a quem vai meu muito obrigada!

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers