BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

PETER PAN OU WENDY?

Que tipo de ser humano você é? Do tipo Wendy que quer que todo mundo tenha os mesmos sentimentos e atitudes que você? Geralmente condicionados por regras, leis, normas de conduta, padrões pré definidos, conceitos pré formados e ideias de felicidades totalmente capitalistas e binárias. Seres humanos do tipo Wendy são fáceis de se converter, inclusive ao Capitão Gancho, basta uma fraqueza emocional, temporária que seja, uma decepção amorosa, uma momento de raiva, de rancor, e logo, tudo que era bom tornar-se ruim. Tudo que se fez, desaparece no limbo da insegurança de personalidades forjadas em cima de sentimentos frágeis e perecíveis. Wendys não sabem ouvir não. Não conseguem entender o que é liberdade. O que é ter suas próprias regras, mas, querem que todos sejam iguais a elas, chegam a chorar quando deparam-se com o desconhecido. Renegam. Julgam. Oprimem. E muitas vezes mudam de lado numa tentativa desesperada de sufocar a liberdade do outro. Existe também os seres humanos Capitão Gancho, aqueles que aproveitam-se da fraqueza das Wendys, mostrando-se solidário com sua dor, enxugando suas lágrimas, balbuciando palavras de consolo carregadas de ódio e inveja, pois na verdade eles gostariam de ser simples, mas, o seu instinto dominador e assassino fala mais em seu íntimo, onde o amor nunca achou morada. Capitães Ganchos, são lobos em forma de cordeiros. A maçã envenenada da bruxa que foi dada à Branca de Neve, a mais conhecida Wendy. O beijo de Judas. O RG das travestis e transexuais. O nome dado pelos pais, que nem sempre nomeia com liberdade o filho. Eles querem somente dominar pela autoridade sem amor. Tiranos da verdade sombria de uma mundo que cabe somente em seus próprios barcos, ou você navega com eles, ou é morto. Há também seres humanos, meninos perdidos, crianças que não madurecerão e jamais conhecerão o conhecimento ou a liberdade. Vivem presos dentro do mundo dos outros que com grande sabedoria os dominam e os controlam, seja pela palavra ou pelo conhecimento. eles necessitam ser dominados, influenciados, controlados, guiados, se não, perdem-se na imensidão deste mundo repleto de seres violentos e aproveitadores. São os peões de um jogo de xadrez sangrento e impiedoso. Mas, eles são fortes, pois são numerosos, e servem como um excelente exercito. Não sabem que o que é o perigo, a liberdade, a autonomia para tomar sua próprias decisões. Incapazes de agir por conta própria, os meninos perdidos precisam está amontoados para poder aquecerem-se quando chega o frio. Repetem tudo o que lhes é dito, e o que ouvem torna-se sua verdade absoluta. Mas, existe um tipo de ser humano pior ainda, o tipo Peter Pan, aquele que pode não só matar, mas também dominar a todos os outros. Sábio. Inteligente. Destemido. Insensível. Sedutor. Um Hitler. Capaz de levar multidões consigo. Conhecedor de muitas coisas, poderes, mundos, sendo assim, capacitado para aprisionar até mesmo o Capitão Gancho. Ele não sofre. Não se redime. Não pede desculpas. É alto suficiente. Seu olhar é tão seguro que deixa escapar sua maldade leviana. Ele te conquista, mas não quer que você se apaixone, ou cobre dele qualquer atitude em beneficio próprio. É um doente emocionalmente, com uma lepra chamada Donjuanismo. Ele não se responsabiliza pelo amor que desperta nas pessoas. Usa uma teia maldita de uma viúva negra. Abandonar é o seu troféu, mesmo nas piores horas em que alguém mais precisa de sua sabedoria e força, ele simplesmente some em seu mundo insondável e solitário.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers