BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

sábado, 4 de janeiro de 2014

OMBRA MAI FU POR YAMÊ ARAM

Sempre fui apaixonada pela música de Handel. Sempre o achei magnifico. A sua capacidade de tirar efeitos maravilhosos de coisas simples, é simplesmente divino. Ansiei muito por cantar qualquer composição dele. Quando aparecia qualquer oportunidade pra eu cantar, o primeiro compositor que vinha em minha mente era Handel. Mas, meus professores nunca permitiram. Graças a Deus! Quando eles negavam a possibilidade de eu cantar Handel, pensava que era implicância deles, mas não era. Eles sabiam melhor do eu o porque estavam me bloqueando. Eu não fazia ideia de nada. Não sabia de nada. Era uma criança deslumbrada com minha voz. Hoje entendo perfeitamente o que eles queriam dizer com a sua proibição. Levei anos até entendê-los. Geralmente os alunos acham que sabem mais que seus professores, e entendem tudo de forma pessoal, esquecendo-se de que aqueles que estão o ensinando já nadaram muito para chegar onde chegaram. Meus professores foram e são os melhores. Eles são responsáveis pelo sou hoje. Mas, na época eu não via dessa forma. Chegava a ficar chateada com eles. Arrependo-me muito por esses sentimentos medíocres que habitaram meu ignorante coração. Ainda bem que grandes mestres não se afetam por atitudes pequenas como foram as minhas. Meu talento era grande, mas, minha burrice maior ainda. Eu achava que quando eu cantasse eles iriam ver o quanto eu era talentosa e ficariam orgulhosos. Lógico, que não ficaram. Eu também não fiquei. Quanto você erra em um concerto de música, e principalmente cantando música antiga, a sensação que fica depois é de pura decepção. De incapacidade. De estupidez. De vergonha. Foi assim que me senti quando cantei essa ária de Handel. Não fui bem. Minha técnica ainda não estava aperfeiçoada. Aliás, eu nem tinha técnica nessa época. Foi altivo de minha parte achar que estava pronta pra cantar uma música tão complexa e perfeita com essa. Apesar das pessoas gostarem de ter me visto cantando, minha consciência pesou depois que vi o video. Foi horrível. Aí sim...eu entendi o porque meus professores não queriam ainda que eu cantasse. Eu não estava pronta. Minha técnica era amadora. Hoje, percebo o quanto poderia ter sido melhor minha experiência com Handel. Estou madura na técnica, e com certeza a cantaria de forma muito melhor e digna do talento de Handel. Eliminaria cem por cento desse vibrato horroroso. Tiraria muito do volume estridente das notas agudas. Percebo que somente algumas notas graves é que estão bem empostadas, e muito poucas. Colocaria muito mais dinâmica. Minha dicção está horrível. Meu italiano está cheio de sotaque. É ultrajante isso! Minha entonação também está terrível. Erros inadmissíveis cometi nessa interpretação. Foi realmente um desastre. Terei que reapresentar novamente essas ária, até para Handel me perdoar. Mas, fica o conselho "Talento não é tudo no canto, técnica sim, faz o canto ser tudo!".

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers