BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O DÉCIMO ABISMO

Um dia desses em minha peregrinação pelo mundo espiritual, descobri uma coisa muito interessante. Fui perseguida por um espírito que possuía um grande cachorro branco sob seu comando. Haviam alguns espíritos comigo naquele momento. Conversávamos sobre a situação atual do planeta e desta era, quando percebi que do lado de fora de onde estávamos, algo muito grandioso estava acontecendo.

 Levantei-me da roda e saí pra vê o que era, os que me acompanhavam repreenderam-me dizendo que não era seguro sair do circulo, pois havia um grande perigo. Não sou dessas que tem medo de nada, já vi coisas que talvez só Deus conhece. Saí para fora pra vê o que minha intuição estava falando, um garotinho de uns onze anos seguiu-me. Não rejeitei sua companhia, é muito difícil arrumar companheiro dispostos e destemidos numa viagem dessa.

Quando saímos da casa e chegamos do lado de fora, a porta se fechou atrás de nós. Agora não tinha mais jeito, era dali pra frente. Olhei para meu lado esquerdo e vi o homem caminhando com um cachorro branco enorme que respondia ao seu comando, mas ficava preso por uma corrente de prata, que também estava presa à mão esquerda do homem. Quando o homem nos avistou, soltou seu grande cachorro branco para nos perseguir, agarrei o menino pela mão esquerda e começamos a fugir daquele animal monstruoso, que corria com grande velocidade e ferocidade atrás da gente.

Eu sabia que se ele nos pegasse, estaríamos liquidados. Fugimos durante bastante tempo daquele animal feroz, mas, o menino não era tão rápido quanto eu, então, tomei a decisão de nos separar.

-Aqui, se continuarmos correndo juntos, ele nos pegará. Sou mais rápida que você. Você vai correr direto, sem curva, sem medo e sem olhar pra trás, que eu irei correr em circulo distraindo o cachorro enquanto você ganha tempo. Ele não irá atrás de você, mas com certeza virá atrás de mim. -Falei com o menino olhando dentro de seus olhos para passar-lhe segurança. Ele imediatamente começou a correr conforme lhe ordenei.

Eu corri em circulo durante um bom tempo, e como imaginava, o cachorro branco feroz veio ao meu encalço, até que cheguei na beirada de um grande abismo que parecia não ter fim. Parei. Olhei. Vi que o cachorro branco aproximava-se de mim. Eu estava encurralada. Fiquei feliz, pois, pelo menos o menino escapara com vida.

Não estava com medo, mas sabia que não tinha pra onde fugir, atrás o cachorro e a minha frente o grande abismo, negro como piche.

O cachorro branco saltou com sua boca enorme aberta mostrando suas presas maiores que que uma caneta, observei até que senti seu bafo esquentar minha pele. Quando ele fechou a boca pra morder-me, eu pulei dentro do abismo sem nem pensar no que poderia acontecer comigo. Não olhei para trás nem tive medo daquele abismo. De certa forma, aquilo era maravilhoso.

O ar fresco batia em meu rosto acariciando-me a pele, desfrutei daquela sensação durante um bom tempo. Só havia escuridão por toda parte. Som algum parecia penetrar aquela nuvem negra que cobria aquele lugar. Quando cheguei ao fundo do abismo, havia chão, e eu estava intacta, nenhum mal tinha acontecido comigo, e não morri como pensei que fosse acontecer, mas, percebi que aquele não era o único abismo, havia outro a minha frente, para qual saltei novamente sem pensar no que iria estar à minha espera.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers