BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

terça-feira, 1 de outubro de 2013

UM ANO SEM JOELMA

Passou-se um ano que perdemos da forma mais trágica e brutal nossa amada amiga Joelma, atropelada por uma van desgovernada ou mau governada no centro de Belo horizonte. A saudade permanece, como também a viva lembrança dessa amiga tão feliz e linda que repentinamente foi nos tirada deixando orfãs suas duas filhinhas, que com certeza sentem e muito a falta da querida mamãe. Sua mãe sempre fala que parece que foi ontem que essa tragédia aconteceu. Todos sofremos. Choramos. Lamentamos. E nos indignamos com a justiça não feita até hoje. Parece que nada aconteceu. Parece que ninguém morreu. Aliás, nenhuma das duas Joelma era filha de deputado. Filhas de prefeitos. Filhas de policias. Filhas da Dilma. Ah, essa não morre atropelada, só anda de avião. Nenhum desdes andam ou vivem entre reles mortais. Mas, Tânia a mãe da Joelma ficou sem dormir durante uns meses ouvindo sua saudosa filha chamando-lhe ou enchendo-lhe a paciência pegando sua coisas sem falar. Era o jeito da Joelma, ela não ligava pra nada. Tudo era normal. O assassino das duas Joelma está solto até hoje. Segundo informações dirigindo normalmente como se nada tivesse acontecido. Espero que não seja outra van com documentação vencida que esteja nessas mãos suja de sangue inocente. Ainda segundo relatos, o pastor da igreja onde ele congrega, disse após ouvir sua confissão de que tinha tirado duas vidas, que era livramento que Deus tinha lidado. Claro que foi. Só não sei qual Deus o livrou da morte matando duas pessoas que acabavam de sair do trabalho e não tinham a carteira vencida. Nada foi feito pela justiça, nem por ninguém. Não é de assustar. Um país onde os lideres estão "com suas piscinas cheias de ratos", como disse Cazuza. Onde "quem está em cima sobe e quem está embaixo desce" como já cantavam as meninas. Fica mesmo é revolta por uma justiça tão lenta. Retardada. Injusta. Mas, que com certeza serve aos anseios dos poderosos. "País rico é país sem pobreza", para Dona Tânia Maria, país bom é país com justiça. Mas, com certeza ela só será ouvida de forma mentirosa quando chegarem as eleições, que por sinal é ano que vem.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers