BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 7 de março de 2013

JABUTICABA

É triste verificar como os rebeldes do Brasil estão cada vez mais sem causa. Decepcionados com Lula e companhia e sem uma campanha de impeachment para chamar de sua, os camaradas de esquerda agora adotaram Chávez como herói e a Globo como vilã a ser combatida. Entrincheirados nas modorrentas aulas de História ministradas por viúvas do comunismo, esses combatentes de moinhos de vento agora bradam no Facebook as conquistas do ditador Hugo Chávez. E não faltam críticas aos Estados Unidos, comparações com Bush e denúncias de como a Globo falseia a realidade. Como dizem no mesmo Facebook: KKKKKK. Culpam a janela pela paisagem que ela mostra. Não foi a Globo que tornou Caracas a mais violenta cidade das Américas. Não foi a Globo que gerou na Venezuela uma inflação mensal de 23%, a maior do continente também. Muito menos foi a Globo que fechou canais de TV, indicou juízes alinhados com o governo, mudou a constituição e gasta a rodo e sem critérios as riquezas da PDVSA, a Petrobras da Venezuela. E Bush, por pior que tenha sido, cumpriu os dois mandatos a que tinha direito e foi embora. Ele não mudou a constituição para se perpetuar no poder. Terminou seus dois conturbados mandatos, fez o partido perder para os rivais e foi para casa. Mas era Bush, o satã, era Bush, aquele que deixa um rastro de enxofre segundo o falecido Chávez, que sustentava a Venezuela, como maior comprador e vendedor de produtos para aquele país. Aliás, sem os Estados Unidos a Venezuela não teria dinheiro para movimentar sua propaganda anti-Estados Unidos! Curioso é que os chavistas brasileiros geralmente não têm planos de ir fazer sua especialização em Caracas ou quem sabe de passar uns anos fazendo trabalho comunitário na decadente Havana... Não, enquanto protestam no Facebook, esperam, claro, o deferimento de sua inscrição para o Ciências Sem Fronteiras em Londres, Nova York ou Seul. São eles o triste exemplo daquilo que acusam a Globo de fazer com seus telespectadores: alienados frutos de uma escola que em vez de ensinar, doutrina. São , assim como a nossa jabuticaba, uma espécie que só existe no Brasil: esquerdistas que idolatram um militar: Chávez.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers