BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

A CASA MAL ASSOMBRADA XXX

              A PEQUENA CASOLINHA.

       Fiquei olhando deslumbrada aqueles raios saindo de meus olhos durante uns cinco minutos. Percebi que o espírito também não havia retornado. Lembrei de minha família. Corri para ver como eles estavam.

       Minha mãe dormia tranquilamente em sua rede vermelha com varanda branca feita de crochê. No Amazonas faz muito calor, algo em torno de uns 45º, e dormir na rede é mais fresco.

       Ela estava descoberta, e seu lençol que era de algodão bem fininho, estava no chão. Peguei –o, e a cobri devagar para que não acordasse. Fui ao quarto da minha vó, que também dormia tranquilamente. Resolvi ver meus irmãos, todos estavam dormindo. Fechei a porta devagar, pois, era de madeira de lei, pesava uns cinquenta quilos, que faziam com que ela roncasse quando era aberta ou fechada.

       –Mano, você está acordado? -Reconheci que era minha pequena Casolinha de dois anos.

       Entrei novamente dentro do quarto. Ela dormia numa cama de casal, junto com meu outro irmão, que apelidei carinhosamente de Renoca, que estava apagado de sono, mas, naquele dia ela estava deitada em uma rede.

       -Estou sim amor! -Respondi sussurrando para não acordar ninguém.

       –Deita aqui comigo, mano? -A Casolinha falou com sua voz doce e meiga.

       –Deito sim! -Respondi aproximando-me e deitando em sua rede amarela, também com varanda branca de crochê.

       A varanda de uma rede é como se fosse a barra de uma saia, serve para deixar a rede mais bonita, e também, mas cara, o preço quase que dobra quando a rede tem varanda.

       Quando deitei com ela, percebi que ela estava gelada. Fiquei preocupada, mas, ela aconchegou-se em meus braços, enrolando-se todinha.

       –Você está gelada, amor! -Exclamei assustada!

       –Mas, você está quentinho, mano! Agora consigo dormir! -Meu coração partiu ao ouvir sua voz tão inocente.

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers