BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O PATO DO MATO

Como em todo lugar, o amazonas também tem seu Pato, ou ele é pato, sei lá! Mas, não foi com o Japão... só que este Pato é diferente de todos da sua espécie, como o pato doméstico e o paturi. Ele parou até de produzir seu som característico, Quack…Quack, pois os cabocos o caçam pelo som. Não tá me parecendo tão pato assim! Sua população tem diminuído muito, e sua rota de migração da várzea para a terra firme está muito perigosa, e durante as cheias sobra para o Pato do Mato matar a fome dos cabocos. O Pato do Mato, é enorme. Chega a medir até um metro de altura…Eu acho que é um Ganço! Suas penas são pretas azuladas, somente sua cabeça tem verrugas vermelhas, tão grandes, que lembra a crista dum peru, outro pobre coitado, mas, que sofre nos Estados Unidos. Realmente esses países gostam de judiar de animais. Aqui quem sofre é o Pato, que não gosta de jogar com a bola, como um Pato que fugiu da selva pra jogar futebol na Europa. O Pato amazonense, acha arriscado jogar bola com 24. Não consigo entender por que, eu até queria ser goleira, ou, pelo menos entregar toalha no vestuário. Acorda Alice! Equipes de preservação do Pato do Mato, estão dando assistência psicológica a esse pobre pato, que morre de medo do caldo da mandioca. Disso eu entendo, ela chega até um metro e meio de comprimento e tem 60cm de circunferência. Tem razão do patinho ter medo mesmo! Mas, mesmo com toda a proteção que ele recebe, lá…os cabocos não gostam de mandioca fina e não respeitam nada, e estão acostumado a arrancar mandioca grande da terra sem quebrar, e pra esse Pato Espada não é realmente muito agradável! Pato no amazonas, é luxo puro. Nas festas importantes como casamento e aniversário, o prato principal é pobre Pato cozido no Tucupi da mandioca, que não leva nome de Piranha,como outro caldo, é o Pato no Tucupi. Seu sabor é cítrico e sua cor é amarela, no entanto, mata. Porco geralmente é vítima do suco venenoso da mandioca brava, eles não tem noção e comem tudo o vem pela frente. Tô com pena desse Pato do Mato! Quando você assusta, chega um pato na bandeja em sua mesa cosido inteiro. Caboco não dispensa nem bota, que dirá um Pato no Tucupi, ainda mais comido com jambuí, planta muito usada por lá. Ela é anestésica e elemina a dor causada pela mandioca. Mas, esse é o medo do Pato do Mato, não sentir dor e gostar da mandioca com suco azedo e ralo. Ele já sofre com prisão de ventre por comer arroz d’água, que possui cerras que dão bom dia pra você quando sai. Conforme-se Pato, tudo é grande e dói no Amazonas!

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers