BOAS VINDAS!

Obrigada por visitar meu blog! Espero que tenha gostado! Dúvidas e comentários serão respondidos com atenção. Para ler todos os posts de uma história, é só clicar nos marcadores!



YAMÊ ARAM

quarta-feira, 18 de abril de 2012

LEMBRANÇAS DE BARREIRINHA II

Certo dia nós fomos pular n'água lá no furo, quando chegamos já tinha um homem de mais ou menos 38 anos, ele tinha uma garrafa de cachaça na mão direita e estava completamente bêbado que ao nos vê já gritou logo de cara "LÁ VEM ESSA PESTE BAGUNCEIRA FAZER BARULHO NA CABEÇA DA GENTE", nós simplesmente ignoramos o que ele estava dizendo, mas, tem sempre um que é o capeta em pessoa e por sinal amigo dos anjos, ele se chamava Pedro, era realmente uma pedra no nosso sapato, só causava confusão, quando ele estava conosco, a gente tinha que pular cerca do quintal do outros, correr da polícia, desviar de pedrada, correr de cachorro que outros soltavam a atrás de nós, era terrível quando, mas, ao mesmo tempo sem ele não tinha graça. Nós imediatamente pedimos ao Pedro que não mexesse com o bêbado, o que não adiantou muito, ele logo respondeu ao bêbado "PESTE É VOCÊ SEU PÉ-INCHADO", pra que ele falou isso? O homem ficou louco e já saiu correndo na nossa direção, só tinha-mus uma chance, pular no furo pra fugirmos dele, tinha-mus menos força mais eramos mais velozes, se bem que nosso número era maior, mas ele era enorme, parecia um gigante, um cascudo dele deveria doer até a alma que dirá a cabeça. Atravessamos o furo e subimos correndo antes do caboclo conseguir chegar na beirada do furo, e já pulamos lá na frente pra não dá tempo dele chegar perto e já estava-mus do outro lado novamente, curumim nascido na selva é assim pior do peixe pra nadar. A coisa começou ficar feia quando ele quase agarrou minha amiga pelo cabelo antes dela cair na água, a sorte que a zolhudinha como nós carinhosamente a chamava-mus era mais rápida que piranha-preta no azol e conseguiu rapidamente escapar das mãos maldosas daquele caboclo endiabrado. Pedro a peste não suportou vê nossa amiga a mercê daquele brutamonte que mais parecia o Panthro dos ThunderCats, era pavoroso imaginar o que aconteceria com qualquer um de nós em suas grandes mãos, mas Pedro queria mesmo era confusão e continuava chamando-o de pé-rexé que significa o mesmo que pé-de-pinga, e cada vez ele ficava mais louco e mais rápido n'água, tava começando dá medo em todos nós, Zolhudinha já estava com seus olhos graúdos quase pulando pra fora. Ele já estava nadando a poucos metros de distância de nós, comecei ficar com medo e mergulhar em vez de nadar, percebi que ele não mergulhava muito bem, então gritei pros meus amigos começarem a mergulhar, e o mais fundo que pudessem, logo eles também perceberam que ele iria nos matar caso nos pegasse, pois estava furioso falando que iria nos matar todos afogados um por um, lógico que eu não iria morrer ali, era mais fácil eu deixar todos pra trás e tirar o meu da reta, não foi eu que mexi com ele, mas, eu não sou tão ruim assim, só pensei alto. Quando ele estava próximo da gente uns três metros um anjo vermelho das água barrentas foi enviado por Deus para defender os capetinhas que estavam quase virando anjo caso fossemos apanhados por aquele Hulk moreno que começou a gritar do nada "PIRANHA! PIRANHA! PIRANHA!", e a mancha de sangue já apareceu naquela água barrento do furo do Paraná do Limão. Subimos a mais rápido pra terra e ficamos vendo o que estava acontecendo com ele que subiu do outro lado do furo sem poder atravessar de volta pois estava com mãos e pés lavados de sangue, "ME AJUDEM...CHAMEM SOCORRO! AS PIRANHAS COMERAM MEUS DEDOS DOS TODOS... Nós muito humanamente viramos de costas e fomos embora sem saber o que aconteceu depois com o Panthro. Piranha também salva vidas, pelo menos a nossa salvou!

Google+ Badge

Google+ Followers

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Seguidores

Follow by Email

Google+ Followers